Cidadania Via Materna

Mulheres italianas transmitem a cidadania aos filhos nascidos após 1 de janeiro de 1948, ano da Constituição da República Italiana. Para quem nasceu antes dessa data, o pedido de reconhecimento da cidadania deverá ser feito exclusivamente por via judicial.

Se você tem uma mulher na linha direta de transmissão, qualquer mulher, você deve observar quando nasceu o filho dela, independente de quem seja essa mulher, tataravó, trisavó, bisavó, avó, mãe. O filho desta mulher para receber a cidadania italiana dela deverá ter nascido após 1/1/1948.

Até 1948, em razão do direito de transmissão da cidadania ser concedido somente aos homens, a legislação Italiana não reconhecia como cidadãos os filhos de mulheres italianas que se casaram com estrangeiros. Fique atento: observe a data de nascimento do filho da mulher italiana. Se o filho dela nasceu DEPOIS de 1948 não há nenhum problema e o reconhecimento da Cidadania Italiana pode ser solicitado pelos procedimentos comuns, conhecido como via administrativa. Por outro lado, se o filho de uma mulher italiana nasceu ANTES de 1948, quando ela ainda não possuía o direito à transmissão da cidadania, o reconhecimento deverá ser solicitado pela via judicial, através de um advogado inscrito na ordem Italiana, nos tribunais Italianos.